Reflexões de quarentena

A voz dos bancos

Na mesma semana, Bolsonaro demitiu o ministro Mandetta, com 74% de “ibope”, nomeou um substituto, indicado pelo Guedes, ou seja, dos … bancos, e enquadrou, mais uma vez os generais do Exército. Bolsonaro falou grosso porque tem as costas quentes.

Irrigada pelos bancos, a mídia vai se ajustando ao discurso oficial. Prova disso, é que só dá voz aos seus. Os generais do Exército, por sua vez, obedecem ao comando dos Estados Unidos, além dos cargos. Apenas uma montanha de cadáveres seria, talvez, capaz de demovê-los.

De resto, é da Oposição boa parte da responsabilidade pelo céu de brigadeiro para o paraquedista. Em uma guerra, o central é identificar o inimigo a combater. No caso do Brasil, o inimigo não é Bolsonaro. Ele é apenas a voz do dono. O verdadeiro inimigo é o sistema financeiro. São os bancos.

p/Fernando Rosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *