Lula é o novo alvo do terror imperialista

19 de setembro de 2016 0 Por Senhor X

Fernando Rosa
A maior prova, se é que precisa de uma, de que estamos sob um agressivo ataque imperialista é a capa da Veja desse final de semana. Um plágio da Newsweek de outubro de 2011, sobre a morte por linchamento de Muammar al Gaddafi, sugere o mesmo para o ex-presidente Lula. O presidente da Líbia foi deposto durante uma rebelião apoiada por forças da Organização do Atlântico Norte (OTAN). O assassinato de Kadafi sucedeu o enforcamento do presidente do Iraque, Saddam Hussein. Os dois países foram destruídos militarmente para assaltar suas riquezas em petróleo.
Assim com o golpe não é militar, a guerra de destruição dos Estados Unidos não é feita por “mariners” invasores, nem por bombardeios teleguiados ou armas químicas. Em lugar de armas, apoiam-se em toda sorte da traidores capturados – juízes, procuradores, policiais federais, políticos corruptos e a mídia golpista. O Cavalo de Tróia é a Operação Lava Jato, responsável pela destruição da economia, desmonte das empresas de infraestrutura e bloqueio da política de Defesa Nacional. Muitos desses agentes tem larga folha de prestação de serviços, como denunciam emails vazados pelo Wikileaks.
Antes, já prenderam o empresário Marcelo Odebrecht, presidente da maior empresa nacional, com presença em importantes mercados globais, do interesse das concorrentes americanas, em especial. Os golpistas também encarceraram covardemente o Almirante Othon, o “pai do desenvolvimento nuclear brasileiro”, com objetivo de paralisar a vanguarda tecnológica da defesa nacional. Esses dois, mais Lula, são os alvos estratégicos a serem destruídos, sem o que o golpe não se mantém de pé – em especial Lula, por sua capacidade de mobilização nacional. Por isso, ele é o alvo número um do terror imperialista.
O golpe não estará completo sem que Lula seja inabilitado, preso ou assassinado – não necessariamente nessa ordem. “Lula, prepare-se que eles vão querer te processar, cassar ou prender. Se não conseguirem, vão tentar te matar”, alertou o ex-presidente espanhol Felipe Gonzáles anos atrás. O que fazer com Lula está sendo decidido por esses dias, como deixa antever a nova viagem do juiz Moro aos EUA na semana passada. Apesar do risco de detonar uma guerra civil sangrenta e imponderável,  assassinar Lula não seria uma novidade para o Império.
capa_veja_lula-gaddafi